Voltar

Blog

5 erros comuns em venda de moda no WhatsApp

 

Você sabia que, atualmente, o Brasil é o segundo país que mais utiliza o WhatsApp no mundo? E com a popularidade da ferramenta, ela tem se transformado em uma aliada para as vendas – nos mais diversos segmentos. Porém, vender pelo whatsapp – especialmente quando se trata de moda – pode ser mais difícil do que parece. Há algumas posturas que devem ser evitadas, para não atrapalhar o bom desempenho dos negócios, por isso, separamos cinco dicas para te ajudar a não errar neste momento. Acompanhe:

Não faça grupos de clientes

Apesar de funcional para algumas coisas, no caso das vendas, os grupos não são recomendados. Eles podem prejudicar suas vendas! Sabe por que? Primeiro, porque são invasivos, segundo, porque eles te expõem a um risco de algum cliente insatisfeito com a sua loja enviar sua reclamação por ali, para todos os seus outros clientes lerem. É um perigo que você não precisa correr. Evite-o!

 Não faça Spam

Spam são aquelas mensagens indesejadas que nos enviam sem que a gente peça ou queira receber. Se você tem uma lista de transmissão, ótimo! Porém não adicione todos os seus contatos e envie todo o conteúdo que desejar. Se você deseja enviar novidades, promoções e demais conteúdos para seus clientes e potenciais clientes, certifique-se de pedir autorização para fazer isso.

3.      Defina seu horário de funcionamento

Se você utiliza o WhatsApp para vender moda online, saiba que é importante definir um horário comercial. Desta forma, seu cliente saberá o horário em que pode entrar em contato com você, evitando que seja necessário realizar atendimentos em horários de descanso e lazer.  A segunda razão pode parecer estranha ou sem sentido, mas diz respeito à questões trabalhistas. Acredite se quiser, há diversos casos na justiça de empregados que levavam o telefone para casa e trabalhavam fora do horário de expediente, e acabaram colocando a empresa na justiça. Você não deseja essa dor de cabeça, certo?

Tome cuidado com o português

É preciso ficar atento e redobrar a atenção, pois acredite, isso faz diferença e seus clientes irão notar! Erros de português podem por sua reputação em risco, dependendo do cliente que a recebe.  Então, caso você tenha alguma dúvida em relação à grafia das palavras, pesquise!

 Cuidado com as mensagens que você envia

Outro erro comum é relacionado aos formatos das mensagens que você está enviando para seus contatos! Se você envia muitos vídeos ou fotos pesadas, principalmente em horários em que seu público possa estar sem acesso ao wifi, fará com eles se irritem, ainda mais se precisarem utilizar sua rede de dados para baixar algo. E nem pensar em enviar aquelas correntes (que as pessoas precisam enviar umas para as outras), nem mensagens de bom dia, boa tarde ou boa noite todos os dias. Tenha foco!

Fonte: vendamodaonline.com.br

 

 

Você sabe para quem quer vender?

Por Maiara Possamai, consultora de Marketing Digital

 

Você já parou para pensar quem seria o seu cliente ideal? E se, você pudesse vender apenas para ele, aquele cliente que você considera bom? Pois saiba que isso é totalmente possível e só depende de você.

 

Quando você define a persona do seu negócio, você está definindo para quem você quer vender. Diferente de público alvo (que é bem abrangente) a persona é específica, com características exatas da pessoa para a qual você quer ter como cliente.

 

Nada pode ser feito antes de você ter, de maneira bem clara e definida, o público que você quer atingir. É essencial que você conheça a pessoa para quem quer vender, para só depois definir a linguagem e as ações que serão realizadas.

 

E por que isso é importante? Porque é desta maneira que você irá se aproximar de seu público! Quer saber como criar a sua persona? Há duas maneiras:

 

Pegar uma amostra de 10 clientes seus, cruzar as informações (localidade, idade, profissão, interesses) e definir uma persona ou, caso você tenha claro o público que queira atingir, criar uma persona com as informações que você deseja alcançar.

Ah, é importante lembrar que a sua loja até pode ter mais de uma persona, mas o ideal é que você defina uma para cada tipo de segmento. Por exemplo: uma para o segmento Modinha, outra para o segmento Plus Size.

 

Quer começar?

Vamos te ajudar! Basta você preencher os campos abaixo (com base nas informações de seus ‘melhores’ clientes, ou com características que você queira atingir).

 

Nome:

Idade:

Cidade:

Profissão:

Estado Civil:

Interesses:

Marcas que admira:

Hobbies:

10 dicas para você enfrentar o COVID-19

   

Vivemos um momento anormal, de grande estresse e  incerteza.

A pandemia do COVID-19 declarada pela Organização Mundial da Saúde – OMS provocou impactos importantes sobre os pequenos negócios, mas há opções criativas para manter as vendas de produtos e serviços.

 

Confira 10 sugestões de formas alternativas de vender seus produtos neste momento de crise.

 

1 – Planeje com seus funcionários formas alternativas de venda

                             
Estabeleça linha direta com os seus funcionários, atualize-os sobre como será o funcionamento do seu negócio, horários, questões de segurança, a nova estratégia de atendimento. Os seus funcionários precisarão adotar novas formas de trabalhar, mas só poderão fazê-lo caso tenham informações claras e consistentes de você, dono do negócio. 

Exemplo: você poderá ir até a casa do cliente. Ou a possibilidade do cliente marcar um horário exclusivo para ser atendido. Você pode criar pacotes de roupas e ir para a vaquinha virtual e entregar quando acabar. Você pode fazer parceria com restaurante e criarem pacotes que envolvem uma roupa nova e um jantar para comemorar o fim do isolamente social. Você pode fazer parceria com uma casa noturna e criarem uma festa exclusiva e vender este pacote incluindo suas roupas.  

 

2 – Comunique seus clientes

Envie mensagem aos seus clientes, comunicando a sua nova estratégia, como irá atendê-los durante este período. 

3 – Se aproxime de seus clientes


Reveja o seu modelo de negócios, a sua forma de entregar produtos, agregue valor.

Exemplo: se você tem uma loja física, um pequeno varejo, inove, ofereça serviços aos seus clientes em casa.

Você tem o contato do seu cliente? Envie mensagens ofertando serviços especiais como amostra e entrega em domicílio de produtos. 

4 – Entregue em domicílio


Você poderá utilizar serviços de motoboy para entrega dos seus produtos ou até mesmo mobilizar a sua equipe local para fazê-la – cada loja tem seu raio (área) de atuação. Verifique se é possível que a sua equipe faça a entrega do produto na casa do cliente.  

5 - Divulgue no digital


Reforce a divulgação dos seus produtos em seus canais online, faça ofertas especiais com entregas em domicílio pelas equipes de vendas locais ou serviço de entrega - motoboy. 

 

6 - Garanta a segurança e conquiste a confiança dos clientes


Se você tem um pequeno varejo de rua e ainda está funcionando, envie mensagem ao seu cliente falando dos cuidados que você está tendo em seu negócio, uso de detergentes na limpeza várias vezes ao dia, funcionários atendendo com uso de máscaras, a possibilidade de disponibilizar máscara para o cliente, o cliente poder marcar hora para ter atendimento exclusivo, evitando muitas pessoas no mesmo horário.

 

7 – Provoque a flexibilidade na atuação dos colaboradores


Se você é empresário verifique a possibilidade da sua equipe de atendimento, exemplo vendedora, passar a dar suporte a entregas em domicílio, pois as pessoas provavelmente irão optar por esta modalidade de serviço.  

 

8 – Crie uma força tarefa no digital


Se você é um varejista de roupas/acessórios e beleza, por exemplo, oriente seus funcionários a agirem como “consultores” da sua marca/empresa no ambiente online, eles se tornarão influenciadores da sua marca nos ambientes digitais (Facebook, Instagram, WhatsApp) , eles irão impulsionar suas vendas online e offline além de poderem até fazer a entrega, dependendo do raio de ação de cada negócio. 

 

9 – Planeje a sua atuação para o fim da crise


Não sabemos ao certo quando tudo voltará ao normal, as piores previsões estão na linha de que os impactos da pandemia nos negócios não devem ultrapassar 4 meses. Use este tempo de pausa para rever seu negócio e planejar o futuro dele, tente em vez de reduzir o número de funcionários, incentive-os usar seu tempo para atualizar informações sobre os clientes, perfil, preferencias, sistemas internos, aprimorar habilidades e criar novos produtos e serviços para estarem melhor preparados para a eventual recuperação, pois o planejamento de recuperação precisa começar enquanto você ainda está reagindo à crise.

Aproveite ainda os Cursos Online e Gratuitos do Sebrae para adquirir mais habilidades e pensar novas estratégias para o negócio. 

10. Inove rapidamente em torno de novas necessidades e hábitos de consumo


Além de rever seu portfólio de produtos/serviços, as novas necessidades dos clientes criam oportunidades de inovação para os seus negócios. Não fique focado em ações defensivas, aproveite este momento para inovar ousadamente em torno de oportunidades emergentes. Fique de olho nos sinais que o seu consumidor dará.

Observe, algumas mudanças de comportamento e consumo provavelmente persistirão além da crise e muitos setores ressurgirão para novas realidades de mercado. É cedo para dizer com certeza quais novos hábitos surgirão e quais permanecerão no longo prazo, mas teremos aumento de consumo online de produtos e serviços alimentares, de vestuário, beleza e saúde, home office entre outros.

Sabemos que existem diferentes velocidades de recuperação para cada país e setor econômico, isto exigirá de cada uma estratégia local distinta e focada no perfil do seu público.

 

Fonte: SEBRAE - https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/10-dicas-para-vender-produtos-e-servicos-na-crise-do-coronavirus,40f59fe6ecae0710VgnVCM1000004c00210aRCRD

O poder dos VÍDEOS!

 

Por Maiara Possamai, consultora de Marketing Digital

 

Você já sabe que as redes sociais são, atualmente, as maiores aliadas dos lojistas, correto? Então, para te ajudar com a maior tendência deste universo digital, nós preparamos um material cheio de dicas para te ajudar a começar, a partir de hoje!

 

Mas, do que estamos falando? Dos vídeos! Eles são uma estratégia essencial para a sua empresa. Os vídeos conectam você ao seu cliente. Sabe por que? Porque quando as pessoas te assistem, elas se identificam com sua voz, com o seu jeito de falar, com as roupas, acessórios que você usa.

 

Ainda duvida? Então pare e pense um pouquinho. Quando você assiste um vídeo de alguém falando sobre determinado assunto, você é impactado apenas pelo assunto, ou pela pessoa, pela forma com que ela se porta e até pela maneira com que ela se veste o ambiente onde está?

 

Por isso é essencial que você apareça. Por mais que parcerias com influenciadores digitais seja importante, nada substitui o seu rosto, afinal, você é o seu negócio.As pessoas não compram apenas o que você vende, elas compram você!

 

 

 

 Ah, mas você tem vergonha de aparecer nos vídeos?

 

Então confira algumas dicas para praticar desde já:

  1. Comece com a voz, mostrando sua empresa, seus produtos, sem aparecer;
  2. Grave direto nos stories e poste, sem assistir antes;
  3. Mostre o seu jeito;
  4. Aos poucos, vá aparecendo, até isso se tornar um hábito;
  5. Mostre sua equipe, grave os momentos de descontração também.
  6. Quando estiver preparado, apareça! Converse com o seu cliente, como você faz pessoalmente.
  7. Nada de escrever textos grandes para decora-los antes de gravar. Quando você faz isso, acaba se apegando nas palavras e quando esquece uma, acaba travando.
  8. Anote apenas palavras-chave num papel e vá seguindo seu instinto!

 

 

Mostrando 1 - 5. Total de 4 em página(s).

Cadastre-se e receba as novidades do Shopping Litoral Sul


Contato

(48) 3533-6200

(48) 99905-5692


Lateral da BR 101: Prefeito Santelmo Borba nº 3400, Sombrio/SC, 88960-000


Horário de Atendimento

HORÁRIO PROVISÓRIO

Domingo a Sexta-feira: 09:00h às 17:00h

Entrada permitida até as 16:30h

Sábado: FECHADO

 


Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Shopping Litoral Sul